Skip to main content
CRHP - Quero doar óvulo

Quero doar óvulos

Quero doar óvulos. Como faço? “Este é um ato de solidariedade e a legislação brasileira permite apenas a doação de óvulos compartilhada”, esclarece a ginecologista Milena Elisa Goes Dias Silva, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba. Ela explica que uma mulher em tratamento para engravidar pode doar parte de seus óvulos para outra que, em contrapartida, garante parte do custeio do tratamento.

Todas as ações, neste caso, são regidas pelo Conselho Federal de Medicina. De acordo com a Resolução nº 2.121/2015 do CFM, a doação não poderá ter caráter lucrativo ou comercial. “Os doadores não devem conhecer a identidade dos receptores e vice-versa. Será mantido, obrigatoriamente, o sigilo sobre a identidade dos doadores de gametas e embriões, bem como dos receptores. A idade limite para doação de gametas é de 35 anos para a mulher e de 50 anos para o homem”.

Milena destaca que a doadora contribui para que outras famílias possam realizar o sonho de ter filhos. Os óvulos doados são fertilizados com os espermatozoides do parceiro da receptora. Após a formação dos embriões, estes são transferidos para o útero da mesma.

“O tratamento com óvulos doados é indicado para mulheres que não possuem os ovários ou que estes não contêm óvulos ou podem ter óvulos, mas a qualidade não ser boa, o que é comum em mulheres com idade avançada, após tratamentos de quimioterapia e radioterapia”, explica a ginecologista.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação


DRA. MILENA ELISA GOES DIAS SILVA

Ginecologista | CRM/SP 141.626

• Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
• Pós-graduação em infertilidade e reprodução humana pela Faculdade de Ciências médicas da Santa Casa de São Paulo/Projeto Alfa

 

6 thoughts to “Quero doar óvulos”

    1. Olá Bruna, o CRHP segue todas as normas do Conselho Federal de Medicina, que permite que a doação de óvulo seja apenas a compartilhada, ou seja, quando a doadora deseja realizar um tratamento em Reprodução Humana e doa parte dos óvulos coletados. Se você tiver interesse em realizar um tratamento, você pode agendar uma consulta com um dos nossos médicos especialistas: crhp.com.br/equipe

  1. Olá tudo bem? Bom gostaria de ser doadora, gostaria de ter mais informações pois creio que encaixo nas normas, porém gostaria de ter uma reprodução independente! Aguardo retorno.

  2. quero engravidar atraves da fiv só que do meu parceiro ele fez um tipo de reversão que é amarrado os canais deferentes,o que tem mais chances de dar certo reversão ou a fiv ? e gostaria de mais informaçoes quanto ser doadora!!

    1. Olá Bruna, existem duas formas de tratar um casal em que o parceiro foi submetido à vasectomia. Primeiramente tentamos, quando indicado, fazer uma cirurgia de recanalização dos canais deferentes. No sucesso da cirurgia, poderá ocorrer gestação espontânea. Porém, sabemos que, após um longo tempo de vasectomia, existe uma diminuição das possibilidades de sucesso. Sendo assim, nas azoospermias obstrutivas (vasectomia) não operadas, a indicação de tratamento é a fertilização in vitro (FIV) com coleta de espermatozoides diretamente dos testículos ou do epidídimo. Para saber mais sobre ser doadora, por favor, fale com a Lara pelo telefone 19 3447.3700 de segunda a sexta – 7h às 12h e das 13h às 16:30h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *