Skip to main content
Projeto Realize prioriza atendimento de mulheres com câncer

Projeto Realize prioriza atendimento de mulheres com câncer

Incentivar a preservação da fertilidade de mulheres com câncer é um dos objetivos do Projeto Realize, do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba. A modalidade oferece tratamento de alta complexidade em reprodução humana a um custo reduzido e, no caso do congelamento de óvulos, atende em especial mulheres com câncer, que passarão por tratamento.

Os médicos Paulo Padovani e Ernesto Valvano, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba, informam que o projeto concretiza um sonho antigo dos médicos que integram o centro, de garantir procedimentos a um custo calculado de acordo com o perfil social dos pacientes.  No caso do congelamento de óvulos de pacientes com câncer, explicam que o tratamento é feito em conjunto entre especialistas em reprodução humana e oncologistas.

“Com o avanço da medicina, a chance de cura é muito grande, principalmente nos casos do câncer de mama e, por isso, precisamos pensar sempre no futuro da paciente”, afirmam. De acordo com os médicos, a quimioterapia e a radioterapia, que servem para destruir as células malignas e eliminar o câncer, podem fazer com que exista a perda do ciclo menstrual, além da destruição total ou parcial da reserva de óvulos.

“O tempo entre o diagnóstico do câncer e o início da quimioterapia ou radioterapia costuma ser suficiente para congelar os óvulos ou embriões sem prejudicar o tratamento da doença”, informam.

Outras informações sobre o Projeto Realize no site: http://crhp.com.br/realize

E como funciona o congelamento?

Conhecido como vitrificação, o congelamento de óvulos consiste na extração dessas células com uma agulha – depois de uma estimulação ovariana -, armazenamento e congelamento em nitrogênio líquido a menos 187 graus. As células são guardadas pelo tempo que for necessário em recipiente com isolamento térmico.

Quando a mulher estiver pronta para ser mãe, os óvulos serão descongelados e fertilizados in vitro. Após a formação, os embriões são implantados no útero.

Quando os casais optam pelo congelamento de embriões, após a coleta dos óvulos e do sêmen, é utilizada a técnica de fertilização in vitro. Os embriões resultantes são criopreservados para implantação no útero materno, após a cura da paciente.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *