Skip to main content

Pacientes com câncer devem congelar sêmen, aconselha urologista

“Recomendamos que todos os pacientes oncológicos em idade reprodutiva e que ainda não tenham filhos congelem sêmen antes de iniciar o tratamento, para aumentar suas chances de serem pais no futuro”. A orientação é do urologista Gustavo Borges, da equipe doCentro de Reprodução Humana de Piracicaba, que apoia o movimento Novembro Azul.

Neste mês, ele faz questão de falar sobre a importância da preservação da fertilidade logo que a doença é identificada. “A radioterapia e a quimioterapia para o tratamento de diversos tipos de câncer podem provocar alterações importantes na fertilidade”, alerta o médico.

Gustavo Borges explica que a preservação é feita pela criopreservação, um conjunto de técnicas que permite conservar células germinativas (óvulos e sêmen) a temperaturas muito baixas com o uso de nitrogênio líquido. Quando o homem decide ser pai, o sêmen é descongelado e utilizado com tratamentos de reprodução humana.

“O sêmen pode ser armazenado desta forma por cinquenta anos, e talvez mais, em geral com pequena perda da quantidade de espermatozoides apenas”, informa Gustavo Borges. Casos de sucesso, com gestação bem sucedida após o descongelamento do sêmen, fazem parte da história do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba.

Como é feito o congelamento?

Confira passo a passo como é feito o congelamento de sêmen, segundo informações do urologista Gustavo Borges:

1 – O paciente passa por consulta com médicos (urologista/oncologista).

2 – As amostras de sêmen são obtidas em locais reservados para a coleta, no próprio laboratório.

3- Depois de o material ser analisado, os frascos para congelamento são identificados, etiquetados e datados.

4- Uma solução de criopreservação é adicionada à amostra para a proteção dos espermatozoides e o processo de congelamento começa imediatamente. A amostra passa por várias etapas de resfriamento até ser mergulhada em nitrogênio líquido (-196°C), onde ficará armazenada permanentemente.

5 – O sêmen pode ser armazenado nesta temperatura por muitos anos e utilizado quando o homem decidir ter filhos.

6- Quanto maior o número de amostras criopreservadas, maiores serão as chances de sucesso em tratamentos de reprodução assistida futuros. Após o descongelamento, o sêmen é utilizado em técnicas de reprodução humana, como a IIU (inseminação intrauterina) e a FIV/ICSI  (Fertilização in Vitro/Injeção Intracitoplasmática de espermatozoides).

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

 


DR. GUSTAVO DE MENDONÇA BORGES

Urologista | CRM/SP 94.121

• Formado pela Faculdade de Ciências Médicas Unicamp
• Pós-graduado em reprodução assistida
• Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *