Skip to main content
Gestação tardia requer cuidados especiais

Gestação tardia requer cuidados especiais

A gravidez após os 35 anos requer acompanhamento médico adequado e pré-natal detalhado. As informações são do ginecologista José Henrique Mello de Freitas, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba.

De acordo com o ginecologista, após esta idade são altos os riscos de diabetes gestacional, hipertensão específica da gravidez, abortamentos e prematuridade. “As mulheres que decidem ser mães em idade avançada devem ter acompanhamento médico mais próximo para diminuir riscos de aborto, gestação fora do útero e pré-eclâmpsia”, acrescenta.

A recomendação do profissional para quem decide ser mãe depois dos 35 anos é de que o planejamento e o pré-natal sejam acompanhados por obstetra que tenha experiência com pacientes nesta idade, pois um acompanhamento médico adequado reduz riscos tanto para a mãe quanto para o bebê. “O pré-natal vai exigir alguns exames a mais para avaliar a saúde da mãe e do bebê”, afirma.

O médico informa que a gestante deve fazer todos os meses um exame de glicemia em jejum para dosar o nível de açúcar no sangue e, por volta de 28 semanas de gestação, um teste de tolerância à glicose, além de controlar a pressão arterial.

Qual é o limite de idade para ser mãe?

O ginecologista alerta que, geralmente, o limite máximo da gravidez pode ser considerado 45 anos e em alguns casos muito excepcionais pode chegar até os 50 anos.

Neste último caso, explica que há uma maior incidência de doenças cardiovasculares (varizes, trombose, hipertensão, derrame, infarto) e alterações metabólicas que podem complicar o desenvolvimento da gravidez, bem como oferecer risco à vida da gestante. “Por isso, a gestação após os 50 anos é considerada muito arriscada”, declara.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

DR. JOSÉ HENRIQUE MELLO DE FREITAS
Ginecologista e Obstetra | CRM 64.230

• Formado pela Faculdade de Medicina de Botucatu da Unesp
• Especialista em ginecologia e obstetrícia, videolaparoscopia e videohisteroscopia
• Pós-graduado em reprodução humana assistida pela Associação Instituto Sapientiae

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *