Skip to main content
CRHP - Fertilização in Vitro ou laqueadura

Fertilização in Vitro ou reversão de laqueadura?

Novos relacionamentos ou a decisão de ter filhos anos após ter feito a laqueadura são cada vez mais frequentes na vida de casais. A dúvida é saber qual o procedimento mais adequado: reversão de laqueadura ou fertilização in vitro?

O médico ginecologista José Henrique Mello de Freitas, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba, explica que a escolha entre as alternativas precisa levar em conta a pretensão do casal e a análise de alguns pontos chave, como as variáveis que podem interferir no sucesso de cada um.

Segundo o médico, a laqueadura é um procedimento que apresenta em torno de 50% de chances de sucesso em sua reversão. Em alguns casos, se realizada com cuidados microcirúrgicos, a laqueadura pode chegar a uma taxa de reversão com 70%-80% de incidência de gravidez. “As taxas de sucesso também giram em torno dos 50% para mulheres nas mesmas condições de idade e saúde que optarem pela FIV”, compara o ginecologista.

“Se a mulher é jovem, não há fator masculino e a paciente não apresenta muitas cesáreas, a reversão pode ser uma boa escolha. Mas existem variáveis que precisam ser consideradas”, avalia.

A idade, como fator limitante, é preponderante, segundo Freitas. “Quando a mulher tem mais de 34 anos, temos uma tendência a não indicar mais a reversão de laqueadura. Isso porque o tempo perdido pode significar uma queda da taxa de fertilidade e da gravidez por meio da FIV (Fertilização in Vitro), o que deixaria o sonho do filho mais distante”, diz.

Na análise, também devem ser levados em consideração o comprimento e a vitalidade dos segmentos de trompas a serem unidos, o método que foi utilizado para realização da laqueadura tubária, a quantidade de tecido de cicatrização na região da cirurgia e a habilidade do microcirurgião.

Outro ponto importante é a necessidade de uma avaliação cuidadosa do espermograma, pois, segundo o médico, não se pode submeter uma mulher a um trauma cirúrgico de grande porte, como a reversão, sem perspectivas de sucesso.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

DR. JOSÉ HENRIQUE MELLO DE FREITAS
Ginecologista e Obstetra | CRM 64.230

• Formado pela Faculdade de Medicina de Botucatu da Unesp
• Especialista em ginecologia e obstetrícia, videolaparoscopia e videohisteroscopia
• Pós-graduado em reprodução humana assistida pela Associação Instituto Sapientiae

 

5 thoughts to “Fertilização in Vitro ou reversão de laqueadura?”

    1. Olá Keyla, se você fez laqueadura, existem duas possibilidades de tratamento: a reversão cirúrgica e a fertilização in vitro (FIV). O grande inconveniente da cirurgia é que estas pacientes necessitam de um tempo de recuperação pós-cirúrgico de aproximadamente 6 meses para tentar engravidar. Aproximadamente 30-50% das pacientes que fazem a reversão conseguem a gestação. Após um ano sem sucesso, a indicação é a FIV. Indicamos a FIV também para pacientes acima de 35 anos, pois não é necessário aguardar para iniciar o tratamento, já que a idade é um fator crucial em relação às chances de gestação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *