Skip to main content
Drogas lícitas e ilícitas comprometem a fertilidade

Drogas lícitas e ilícitas comprometem a fertilidade

O uso de cigarro, álcool e outras drogas lícitas e ilícitas, em qualquer fase da vida, pode comprometer a fertilidade de homens e mulheres. Também causa danos na gestação e pode afetar a saúde do feto. O alerta é do ginecologista José Henrique Mello de Freitas, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba.

“Estudos comprovam que substâncias tóxicas do cigarro reduzem as taxas de fecundidade e podem também prejudicar os tratamentos para engravidar”, afirma o ginecologista. Ele destaca que drogas lícitas e ilícitas fazem com que homens produzam espermatozoides com dificuldade de locomoção e com morfologia alterada e com que mulheres tenham a qualidade dos óvulos comprometida, ciclo menstrual irregular e até menopausa antecipada.

“O fumo envelhece todas as células do organismo e a mulher tem alterada a qualidade do endométrio, a parede que cobre o útero; com isso, a implantação do feto pode não acontecer”, acrescenta.

De acordo com o ginecologista, muitos dos casos de aborto de repetição estão relacionados a hábitos prejudiciais, como o uso de álcool, cigarro ou outras drogas.

Para preservar a fertilidade, o médico destaca a necessidade de ter bons hábitos, mantendo a alimentação saudável e a prática de exercícios físicos. “Estes cuidados ajudam a preservar a boa forma e evitar a obesidade, que também favorece problemas com o ciclo ovulatório”, declara.

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

DR. JOSÉ HENRIQUE MELLO DE FREITAS
Ginecologista e Obstetra | CRM 64.230

• Formado pela Faculdade de Medicina de Botucatu da Unesp
• Especialista em ginecologia e obstetrícia, videolaparoscopia e videohisteroscopia
• Pós-graduado em reprodução humana assistida pela Associação Instituto Sapientiae

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *