Skip to main content

Álcool e drogas prejudicam a fertilidade

O uso do fumo, álcool e drogas, lícitas e ilícitas, é prejudicial à fertilidade tanto do homem quanto da mulher. O alerta é do ginecologista Ernesto Valvano, da equipe do Centro de Reprodução Humana de Piracicaba. Estudos indicam que estas substâncias interferem na ovulação e na produção de espermatozoides. Também causam danos na gestação e afetam a saúde do feto.

O ginecologista explica que o fumo envelhece todas as células do organismo, inclusive os óvulos. “Também altera a qualidade do endométrio, a parede que cobre o útero internamente e abriga o embrião fecundado; com isso, a implantação do feto pode ser dificultada”, afirma. O cigarro também pode causar alterações do ciclo menstrual.

“Nos homens, o cigarro pode provocar queda na quantidade e na qualidade dos espermatozoides”, acrescenta.

O álcool, de acordo com o ginecologista, pode interferir na produção de hormônios femininos, provocando falha na ovulação. Segundo estudos divulgados na publicação científica Fertility and Sterility, o consumo de álcool está correlacionado com até 50% à redução da fertilidade feminina. Nos homens, interfere na produção de espermatozoides, reduzindo a quantidade e comprometendo a qualidade dos mesmos.

“O ideal é que os casais que desejam ter filhos mantenham dieta saudável e bons hábitos, como a prática regular de exercícios físicos”, declara.

DR. ERNESTO VALVANO
GINECOLOGISTA | CRM/SP 48.716

Jornalistas responsáveis: Flávia Paschoal/Marisa Massiarelli Setto – Toda Mídia Comunicação

 


DR. ERNESTO VALVANO
Ginecologista | CRM/SP 48.716

• Formado pela Faculdade de Medicina São José do Rio Preto
• Especialista em ginecologia obstetrícia
• Pós-graduado em Reprodução Humana

 

11 thoughts to “Álcool e drogas prejudicam a fertilidade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *